Luciana Bezerra has not set their biography yet

Nós do Morro e Shop4Help, juntos por um BEM maior

 

Imagem para postagem no Facebook

 

 

O Grupo Nós do Morro está cadastrado no Shop4Help, um site de compras online que representa diversas marcas e lojas.

 


No Shop4Help você pode fazer suas compras online e escolher a nossa instituição como sua causa favorita para nos doar uma porcentagem do valor da sua compra, sem que ela fique mais cara para você, e também pode doar através da doação direta! 

 


Além disso, a cada novo cadastro feito no http://www.shop4help.com/#/, o Shop4Help nos doará R$ 5,00!

 

É muito simples fazer o cadastro, segue o passo a passo:

 

1) Acesse http://www.shop4help.com/#/signup

2) Registre-se com seu nome, e-mail e senha

3) Escolha a GRUPO NÓS DO MORRO como sua causa favorita

4) Faça a verificação de e-mail na sua caixa de entrada

 

 

E pronto! O Shop4Help doará R$ 5,00 ao Nós do Morro pelo seu cadastro até essa sexta, dia 10 de junho.


Cadastre-se, não custa nada!

 

 #NósdoMorroAno30#20anosdeCineNósdoMorro#NósdoMorroSustentável

 

  

 

Links para páginas oficiais:

 

https://www.youtube.com/user/cinenosdomorro

https://www.facebook.com/grupo.nosdomorro/?fref=ts

https://www.facebook.com/integrantes.nosmorro?fref=ts

https://www.facebook.com/CAMPINHO-SHOW-607693089282390/

 

Links de nossos parceiros:

 

http://ppc.petrobras.com.br/

http://riseup.care/

http://www.sbcirj.org.br/sobre-nos/parcerias.asp

http://www.grupoestacao.com.br/grupoestacao/salas/espaco.php

 

 

 

 
763 Hits
0 Comments

DE TIJOLO EM TIJOLO SE CONSTRUIU O TEATRO DO VIDIGAL

 

 Teatro Antigamente

 

Fotos Acervo Nós do Morro (1994): Integrantes do Grupo na obra do Teatro do Vidigal.

 

 

Em 1995/1996, o Nós do Morro passa a viver uma nova fase, com a consolidação da nossa mudança para o terreno nos fundos da EM Almirante Tamandaré, onde nos instalamos nos pilotis do prédio. O espaço no qual o grupo se abrigou era um vão aberto embaixo das salas de aula, onde existia uma grande pedra que ocupava a maior parte do local. Ali eram guardados materiais de cena e figurinos e, com o dinheiro das bilheterias das apresentações do Show das Sete no pátio da escola e ajuda de comerciantes locais, conseguimos alguns trocados para fechar uma “caixa”, que servia de sede e depósito das nossas traquitanas.

 

O tempo passou e surge a ideia de construção de um espaço maior, que pudesse funcionar como espaço de apresentação e de sede do grupo. Depois de muita conversa com a então diretora do Tamandaré, a professora Márcia Brasil e da ajuda dos cineastas Vinícius Reis e Rosane Svartman - que se tornariam os fundadores do Núcleo de Audiovisual do Nós do Morro- resolvemos iniciar a construção do Teatro do Vidigal.

 

 

Vinicius e Rosane subiram o morro para rodar o documentário Testemunho Nós do Morro, projeto que tinha recebido um patrocínio da prefeitura.  E logo se encantaram com o projeto, transformando-se em parceiros de primeira hora do grupo, destinando uma parte da verba do filme para ajudar na construção do teatro. Os comerciantes locais também foram de muita ajuda, doando material ou dinheiro para comprar o que faltava.

 

 

Uma das tarefas mais difíceis foi quebrar a pedra gigante que ficava no espaço compreendido pelos pilotis da escola. Depois de muitas unhas quebradas, dedos amassados e colunas estropiadas, se conseguiu algum para contratar um especialista que, em um dia, quebrou o dobro de pedra que a gente tinha conseguido quebrar em um mês. Guti comentava: “mas ele corta a pedra como se estivesse cortando manteiga!”. Em resumo o homem acabou com a pedra em menos de uma semana e no lugar dela surgiram o espaço dos camarins, da cabine de iluminação e a plateia do nosso teatrinho. Outra façanha homérica foi a laje da entrada do teatro. Teve gente do grupo que baixou enfermaria com problemas cervicais. E até hoje, a façanha destes artistas movidos a sanduiches de pão com mortadela e coca-cola é lembrada pelas dores de joelhos e na coluna dos pioneiros que fizeram parte deste grupo para a concretização de mais um sonho do Nós do Morro.

 

Aqueles que não acreditam nessa história podem pedir exames de raio X das colunas da galera que “trabalhou” na construção do teatro e poderão comprovar o quão duro é a vida de pedreiro e servente, pois como não havia dinheiro, todo mundo botava a mão na massa e os baldes de pedra e concreto nas costas.

 

 

O Teatro do Vidigal ficou pronto em meados de 1996 para a estreia do espetáculo Machadiando – três histórias de Machado de Assis, que cumpriu temporada até meados de 1997, tendo sido reapresentado em 1998 no Teatro da Casa de Cultura Laura Alvim. Com direção de Guti Fraga, direção musical de José Luiz Rinaldi, iluminação do saudoso Fred Pinheiro, cenários de Fernando Mello da Costa e consultoria de Zezé Silva e Luiz Paulo Corrêa e Castro, Machadiando marcou o início da segunda fase do Nós do Morro. O primeiro espetáculo montado pelo grupo fora do espaço do Centro Comunitário do Padre Leeb e, talvez, a inauguração do primeiro teatro de estrutura profissional montado numa favela do Rio de Janeiro, quiçá do Brasil inteiro.

 

 

Acompanhe a história dos 30 anos de trajetória do Grupo Nós do Morro.

Semana que vem tem mais!

 


#NósdoMorroAno30#20anosdeCineNósdoMorro#NósdoMorroSustentável

  

 

Links para páginas oficiais:

 

https://www.youtube.com/user/cinenosdomorro

https://www.facebook.com/grupo.nosdomorro/?fref=ts

https://www.facebook.com/integrantes.nosmorro?fref=ts

https://www.facebook.com/CAMPINHO-SHOW-607693089282390/

 

Links de nossos parceiros:

 

http://ppc.petrobras.com.br/

http://riseup.care/

http://www.sbcirj.org.br/sobre-nos/parcerias.asp

http://www.grupoestacao.com.br/grupoestacao/salas/espaco.php

 

 

Teatro hoje

 

Foto Acervo Nós do Morro: Fachada atual do Teatro do Vidigal

 

 

 

3018 Hits
0 Comments

RECICLANDO POR UM MUNDO MELHOR

Banner Frente Casarão

 

Foto Acervo Nós do Morro: Fachada do Casarão

 

 

A campanha "CONTA DE LUZ ZERADA" lançada pelo Grupo Nós do Morro no dia 9 de abril é permanente.

 

Como participar?

 

Comece adquirindo o hábito de separar o lixo que pode ser reciclado. Depois de algum tempo, você perceberá como é fácil, torna-se hábito e parte da rotina.

 

 

Além de aliviar os lixões e aterros sanitários, chegando até eles apenas os rejeitos (restos de resíduos que não podem ser reaproveitáveis), grande parte dos resíduos sólidos gerados em casa pode ser reaproveitada. A reciclagem economiza recursos naturais e gera renda para os catadores de lixo, parte da população que depende dos resíduos sólidos descartados para sobreviver.

 

 

Importante lembrar que o material deve estar separado e limpo: lave e seque todas as embalagens antes de levá-las ao Ecoponto.

 

 

O Ecoponto mais próximo do Vidigal fica localizado na Estrada do Vidigal em frente ao nº 75 (em frente ao Colégio Stella Maris)

Dias de coleta: 3ª e 5ª de 10h às 16h.

 

 

O material será devidamente pesado e você precisa apenas informar o número de cadastro do Grupo Nós do Morro: 0412264907.

 

 

O valor se transforma em desconto na conta luz e ainda preservamos o meio ambiente com pequenas atitudes diárias, que fazem toda a diferença e uma das mais importantes é a reciclagem do lixo. 

 

 

Mostre ao mundo que você está antenado e poste fotos com ideias e ações sustentáveis sobre o #NósdoMorrosustentável.

 

 

Saiba mais em: www.light.com.br/ligthrecicla

 

Juntos somos mais! 

 

#NósdoMorroAno30#20anosdeCineNósdoMorro

  

 

Links para páginas oficiais:

 

https://www.youtube.com/user/cinenosdomorro

https://www.facebook.com/grupo.nosdomorro/?fref=ts

https://www.facebook.com/integrantes.nosmorro?fref=ts

https://www.facebook.com/CAMPINHO-SHOW-607693089282390/

 

Links de nossos parceiros:

 

http://ppc.petrobras.com.br/

http://riseup.care/

http://www.sbcirj.org.br/sobre-nos/parcerias.asp

http://www.grupoestacao.com.br/grupoestacao/salas/espaco.php

 

 

tabela light recicla

 
650 Hits
0 Comments

DOMANDO A MEGERA NO TEATRO DO VIDIGAL

13241237 1013538195350816 2960912943263841536 n

O Nós do Morro apresenta “Domando a Megera” no Teatro do Vidigal

 

“A Megera Domada” de William Shakespeare em versão musical nomeada "Domando a Megera" dirigida por Fernando Mello da Costa, que também assina a cenografia, e Luiz Paulo Corrêa e Castro que traduziu o texto original para criar a dramaturgia do espetáculo que cumpre curta temporada a preço popular com ingressos a R$ 5,00 a inteira e R$ 2, 50 a meia entrada.

 

 

 

 

 

Encenada pela primeira vez no final do século XVI, em Londres, “A Megera Domada”, de William Shakespeare, tornou-se um de seus mais populares textos. As peripécias vividas pelo casal Petruchio e Catarina ganham nova e moderna montagem teatral do grupo Nós do Morro, formado por atores do Vidigal, no Rio. “Domando a megera” é um bem-humorado musical de autoria de Luiz Paulo Corrêa e Castro e direção de Fernando Mello da Costa. A montagem reúne em cena duas trupes de artistas que se enfrentam para apresentar suas leituras simultâneas para o enredo do dramaturgo inglês.  

 

 
FICHA TÉCNICA
 
 
Texto Original: William Shakespeare
Tradução e adaptação: Luís Paulo Corrêa e Castro
Direção: Fernando Mello da Costa
Elenco: Camillo Oliveira, Cida Costa, Eduardo Bastos , Edson Oliveira, Gizzela Mascarenhas, Helio Rodrigues, Hugo Alves, João Gurgel, Juliana Melo, Renata Grieco, Lorena Baesso, Luís Delfino, Melissa Arievo, Marcello Melo, Nino Batista, Renan Monteiro, Sabrina Rosa, Ramon Francisco, Sandro Mattos e Tatiana Delfina.
Direção Musical e Música Original: Gabriel Moura
Figurinos: Kika de Medina
Cenografia: Fernando Mello da Costa
Designer de luz: Renato Machado
Operação de luz: Lívia Ataíde
Designer de som: João Paulo Pereira
Operador de som: Raphael Janeiro
Preparação Corporal, Direção de Movimento e Coreografias: Marcia Rubin
Técnica Vocal: Leila De Souza Mendes
Instrutora de canto: Gabriela Geluda
Instrutor de técnica circense: Rafael Senna
Instrutor de Percussão: Wellinton Soares
Direção de Produção: Dani Carvalho.
 

 

SERVIÇO:

Temporada de 01 à 3 de junho de 2016

Local: Teatro do Vidigal.

Horário: quarta, quinta e sexta às 20h30

Capacidade: 50 lugares

Duração: 95 minutos

Classificação indicativa: 14 anos

Ingressos: R$ 5,00 (inteira) e R$ 2,50 (meia)

#NósdoMorroano30   #NósdoMorro30anos   #20anosdeCineNósdoMorro

 

781 Hits
0 Comments

CINE NÓS DO MORRO- CICLO CINEMA BRASIL: Democracia em Preto e Branco, de Pedro Asbeg

             Cartaz 30maio 

 

 

Grupo Nós do Morro e Petrobras apresentam o “Cine Nós do Morro- Ciclo Cinema Brasil”, uma atividade gratuita, aberta ao público, que oferece sempre um bom filme e debate após as sessões, visando à educação, o entretenimento e a difusão da cultura cinematográfica.

 

O “Ciclo Cinema Brasil” apresenta um panorama do cinema plural produzido nos estados brasileiros. 

 

Segunda, dia 30 de maio às 19h30, exibiremos o filme: Democracia em Preto e Branco, de Pedro Asbeg. 

 

Após a sessão, debate com o diretor Pedro Asbeg e mediação Gustavo Melo.

 

SOBRE O FILME:

 

Sinopse

Tendo como pano de fundo a lendária Democracia Corinthiana, o nascimento das bandas de rock brasileiras e a campanha das diretas já, “Democracia em Preto e Branco” mostra como o esporte, a política e a música se encontraram para mudar o rumo da história do País nos anos 80.

 

Classificação Indicativa: 10 anos

 

Ficha Técnica

Direção: Pedro Asbeg

Produção executiva: Gustavo Gama Rodrigues e Rodrigo Letier

Locução: Rita Lee

Texto e redação: Arthur Muhlenberg

Edição: Renato Martins, edt.

Direção de fotografia: Rodrigo Graciosa

Som direto: Rene Brasil

Pesquisa: Marcio Selem

Videografismo: Renato Vilarouca e Rico Vilarouca

Identidade visual: Tiago Peregrino

Trilha sonora original: Lucas Marcier e Fabiano Krieger

Edição de som e mixagem: Damião Lopes

Correção de cor: Daniel Canela

Pós-produção: Anna Julia Werneck

Co produção: TV Zero, Miração Filmes e ESPN

 

SERVIÇO DO CINE NÓS DO MORRO:

 

Toda última segunda-feira do mês.

 

Horário: 19h30

 

Local: Casarão do Grupo Nós do Morro (Rua Dr. Olinto de Magalhães, 54, Vidigal)

 

Entrada gratuita: Distribuição  de senhas 30 minutos antes da sessão

 

Lotação da sala: 50 pessoas

 

#NósdoMorroAno30#20anosdeCineNósdoMorro#NósdoMorrosustentável

 

https://www.youtube.com/user/cinenosdomorro

 

https://www.facebook.com/grupo.nosdomorro/?fref=ts

 

https://www.facebook.com/integrantes.nosmorro?fref=ts

 

 

710 Hits
0 Comments

SHOW DAS CINCO

 

Show das Cinco

 Foto Acervo Nós do Morro

 

 

Domingo, 10 de junho de 1990. Faltando apenas dez minutos para a “transmissão televisionada” do programa Show das Cinco, o caos está instaurado. Nos camarins, tamanha é a confusão que o atraso parece inevitável. Câmeras posicionadas. Por trás das coxias, atrizes e atores mirins retocam a maquiagem. Prêmios são selecionados. A plateia espera ansiosa e o show precisa começar. Brilham os primeiros feixes dos refletores. Guti Fraga, com a intimidade e a irreverência de uma escolada estrela televisiva, toma conta do palco, enquanto o grupo Nós do Pagode dedilha acordes do tema.

 

Com sua televisão de mentirinha, o Morro do Vidigal distribui às crianças, durante cinco anos, pura fantasia. O programa conta com as apresentadoras em cadência de pagode, sinuosas paquitas e outros atrativos. Aos domingos, no Centro Comunitário Padre Leeb, o sucesso é garantido.

 

Sem qualquer fórmula, o Show das Cinco valoriza a simplicidade do programa-para-criança-feito-para-criança. Além de Guti, diretor e idealizador da brincadeira, o palco é disputado pelos oito integrantes do conjunto Nós do Pagode, por “gutetes” das redondezas em maiôs coloridos e por uma infinidade de calouros entre 6 e 14 anos.

 

A euforia infantil mostra-se já nos portões do bem equipado teatro do Centro Comunitário Padre Leeb, uma hora antes do inicio do show. Do lado de dentro, as oitenta cadeiras de madeira acolhem duas a três crianças cada uma, com atenções vidradas no cenário policromado, participando ativamente do “programa televisionado para todo o Brasil”. A câmera de isopor não esmorece um só segundo durante uma hora e meia de espetáculo.

 

No principio, Guti Fraga distribui, pessoalmente, convites pela vizinhança. Mas confirmado o sucesso, um ingresso de NCz$ 2,00 (moeda da época) passa ser cobrado. Faz parte da estratégia de profissionalização do projeto, que conta com uma equipe de operadores de som e de iluminação, além das quarenta crianças fixas que integram a rede de animadores da garotada.

 

Inspirações à parte, tomadas de artistas consagrados como a cantora Rosana e a então apresentadora de programas infantojuvenis, Angélica, além de vinhetas criadas e treinadas durante incansáveis ensaios.

 

Um corpo de júri, composto por autoridades artísticas e por representantes da própria comunidade, julga performances musicais e dublagens.

 

A vez agora é dos artistas mirins!

 

 

Continue acompanhando os 30 anos de trajetória do Grupo Nós do Morro. Até semana que vem!

 

#NósdoMorroAno30#20anosdeCineNósdoMorro#NósdoMorrosustentável

 

 

https://www.youtube.com/user/cinenosdomorro

https://www.facebook.com/grupo.nosdomorro/?fref=ts

https://www.facebook.com/integrantes.nosmorro?fref=ts

 

 

 

948 Hits
0 Comments

"Domando a Megera" no Teatro Municipal Café Pequeno

Domando a Megera Café Pequeno

 

Nós do Morro apresenta “Domando a Megera” no Teatro Municipal Café Pequeno.

 

Encenada pela primeira vez no final do século XVI, em Londres, “A megera domada”, de William Shakespeare, tornou-se um de seus mais populares textos. As peripécias vividas pelo casal Petruchio e Catarina ganham nova e moderna montagem teatral do grupo Nós do Morro, formado por atores do Vidigal, no Rio.

 

“Domando a Megera” é um bem-humorado musical de autoria de Luiz Paulo Corrêa e Castro e direção de Fernando Mello da Costa, que também assina a cenografia.

 

A adaptação de Luiz Paulo Corrêa e Castro foi fundamental para atualizar a linguagem e também para aproveitar os jogos de palavras, alguns de cunho erotizado. Dessa forma, a montagem escancara a proposta de Shakespeare de apresentar um espetáculo de doma de uma megera, fato corriqueiro nas sociedades europeias desde a Idade Média, destaca o dramaturgo.

 

Aliada à proposta de modernização do texto, o Nós do Morro convidou o parceiro e compositor Gabriel Moura para fazer a direção musical e criar mais de 15 canções do espetáculo, todas tocadas ao vivo pelo próprio elenco.

 

 

A montagem reúne 20 atores que se dividem em duas trupes de artistas que se enfrentam para apresentar suas leituras simultâneas para o enredo do dramaturgo inglês.

 

 

O espetáculo volta à cena no dia 19 de maio para curta temporada, de quarta a domingo, até 29 de maio, com ingressos a preços populares: R$10 (inteira) e R$5,00 (meia).

 

 

FICHA TÉCNICA:

 

Texto Original: William Shakespeare

 

Tradução e adaptação: Luís Paulo Corrêa e Castro

 

Direção: Fernando Mello da Costa

 

Elenco: Camillo Oliveira, Cida Costa, Eduardo Bastos, Gizzela Mascarenhas, Helio Rodrigues, Hugo Alves, Juliana Melo, Renata Grieco, Lorena Baesso, Luís Delfino, Melissa Arievo, Marcello Melo, Nino Batista, Renan Monteiro, SabrinaRosa, Ramon Francisco, Sandro Mattos, Tatiana Delfina, Rafael Papel e Giordano Bruno.

 

Direção Musical e Música Original: Gabriel Moura

 

Figurinos: Kika de Medina

 

Cenografia: Fernando Mello da Costa

 

Designer de luz: Renato Machado

 

Operação de luz: Lívia Ataíde

 

Designer de som: João Paulo Pereira

 

Operador de som: Raphael Janeiro

 

Preparação Corporal, Direção de Movimento e Coreografias: Marcia Rubin

 

Técnica Vocal: Leila De Souza Mendes

 

Instrutora de canto: Gabriela Geluda

 

Instrutor de técnica circense: Rafael Senna

 

Instrutor de Percussão: Wellinton Soares

 

Direção de Produção: Dani Carvalho

 

 

SERVIÇO:


Domando a Megera

 

Temporada: de 19 a 29 de maio de 2016

 

Local: Teatro Municipal Café Pequeno (Av. Ataulfo de Paiva, 269, Leblon)

 

Dias e horários: quarta a domingo, às 20h

 

Capacidade: 80 lugares

 

Duração: 95 minutos

 

Classificação indicativa: 14 anos

 

Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

 

#NósdoMorroAno30#20anosdeCineNósdoMorro#NósdoMorrosustentável

 

 

https://www.youtube.com/user/cinenosdomorro

https://www.facebook.com/grupo.nosdomorro/?fref=ts

https://www.facebook.com/integrantes.nosmorro?fref=ts

669 Hits
0 Comments

HOJE É DIA DE ROCK

Cartaz Hoje é dia de Rock

Acervo Nós do Morro: Arte criada para fachada do teatro

 

 

A montagem da peça “Hoje é Dia de Rock” foi levada à cena pelo Nós do Morro no início do ano de 1990, no Teatro do Centro Comunitário Padre Leeb. A montagem se baseou na peça de autoria de José Vicente que fez muito sucesso no Rio de Janeiro, onde foi apresentada pela primeira vez no Teatro Ipanema, cumprindo temporada de 1971 a 1973 e tendo sido considerada pela crítica como o mais importante espetáculo do ano de 1971. A montagem original de “Hoje é Dia de Rock” tinha direção de Rubens Corrêa, com elenco que contava com artistas conhecidos, como Evandro Mesquita (Blitz), Isabel Ribeiro, Nildo Parente e Ivan de Albuquerque. A montagem do Nós do Morro, em 1990, fez uso do elenco do grupo que, desde 1987, vinha sendo preparado com aulas de formação de ator, corpo, improvisação e canto, muitos dos quais fizeram parte das montagens anteriores do grupo como as peças “Encontros”, “Os Dois ou o Inglês Maquinista”, “Torturas de um coração” e “Biroska”.

 

 

“Hoje é Dia de Rock” conta a história dos filhos de Pedro Fogueteiro, moradores de uma cidade do interior mineiro e que passam por um processo de transformação na sua juventude, influenciados pelo ritmo novo que começa a tomar conta do mundo: o Rock and roll.

 

O espetáculo “Hoje é Dia de Rock” do Nós do Morro marca a história do Grupo por ter sido o último espetáculo a ser apresentado no Teatro do Centro Comunitário Padre Leeb. Este espaço, idealizado pelos integrantes do grupo e construído no espaço onde existia uma capela feita pelo padre alemão, mas que nunca foi utilizada por falta de licença da Arquidiocese do Rio de Janeiro, funcionou de 1987 a 1990 como sede e sala de apresentações do Nós do Morro. Ali foram encenados espetáculos como “Encontros”, “Torturas de um coração”, “Os dois ou o inglês maquinista” e “Biroska”.

 

 

Em meados de 1990, o Centro Comunitário foi ocupado pela Secretaria Municipal de Cultura, após intensas negociações da prefeitura com o padre Leeb, que viu na entrada do governo municipal uma possibilidade de regularização do seu espaço comunitário. Um dos primeiros atos da Secretaria Municipal de Cultura foi a intromissão na administração do espaço e a crise acabou tirando o Nós do Morro do local. Dali, o grupo perambulou por vários espaços, como o da Escola Municipal Djalma Maranhão, até chegar aos fundos da Escola Municipal Almirante Tamandaré, em 1993, local onde foi construído o Teatro do Vidigal que, até a cessão do Casarão da Rua Nova (2000), funcionou como sede do grupo e local de apresentações das nossas montagens.

 

Semana que vem continuaremos contando a história do Grupo Nós do Morro que completa 30 anos em 2016!

 

#NósdoMorroAno30#20anosdeCineNósdoMorro#NósdoMorrosustentável

 

https://www.youtube.com/user/cinenosdomorro

https://www.facebook.com/grupo.nosdomorro/?fref=ts

https://www.facebook.com/integrantes.nosmorro?fref=ts

 

https://www.facebook.com/CAMPINHO-SHOW-607693089282390/

 

Cartaz Hoje é dia de Rock acervo Nós do Morro

Acervo Nós do Morro: Cartaz do espetáculo "Hoje é Dia de Rock" em 1990

1091 Hits
0 Comments

CAMPINHO SHOW DE MAIO

Foto Campinho Show de Maio 18maio

Foto: Dó  @djaltsyn #dó

 

O Grupo Nós do Morro apresenta "Campinho Show", uma atividade gratuita de estímulo à formação de plateia. Com direção de Fátima Domingues e apresentação de Guti Fraga, a equipe Nós do Morro, prepara um show todo especial para o público que sobe o Vidigal, sempre às quartas-feiras.

 

“Campinho Show” estreou em 2009 e desde então oferece gratuitamente uma programação artística para toda a família. O evento dá oportunidade para novos artistas e profissionais que podem se inscrever para apresentar seus números artísticos.

 

Na edição de maio, a diversão está garantida para todas as idades. Venham conferir!

 


Parceiro: Rise Up Care!

 

SERVIÇO: 

DATA: 18 de maio, quarta-feira

HORA: 19h

LOCAL : Palco do Campinho Show - Vila Olímpica do Vidigal, s/ nº

 

 

Contatos para participação no “Campinho Show”:

 


Produtora - Taiana Bastos 21-997064696 


Assistente de Direção: Jeckie Brown 21- 97666-0460

 

 

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

https://www.facebook.com/events/114130229001755/

 

 

#NósdoMorroAno30#20anosdeCineNósdoMorro#NósdoMorrosustentável

 

https://www.youtube.com/user/cinenosdomorro

https://www.facebook.com/grupo.nosdomorro/?fref=ts

https://www.facebook.com/integrantes.nosmorro?fref=ts

 

https://www.facebook.com/CAMPINHO-SHOW-607693089282390/

 

Arte campinho

 

542 Hits
0 Comments

CAMPINHO SHOW DO DIA DAS MÃES

 

Foto Campinho Show do Dia das Mães 13maio

 

 

O Grupo Nós do Morro apresenta "Campinho Show", uma atividade gratuita de estímulo à formação de plateia. Com direção de Fátima Domingues e apresentação de Guti Fraga, a equipe Nós do Morro, a cada 15 dias, prepara um show todo especial para o público que sobe o Vidigal, sempre às quartas-feiras.

 

O “Campinho Show” estreou em 2009 e desde então oferece gratuitamente uma programação artística para toda a família. O evento dá oportunidade para novos artistas e profissionais que podem se inscrever para apresentar seus números artísticos.

 

Na edição em comemoração ao Dia das Mães, a diversão é garantida para todas as idades. Venham conferir!

 


Parceiro: Rise Up Care!

 

SERVIÇO: 

DATA: 13 de maio, quarta-feira

HORA: 19h

LOCAL : Palco do Campinho Show - Vila Olímpica do Vidigal, s/ nº

 

 

Contatos para participação no “Campinho Show”:

 


Produtora - Taiana Bastos 21-997064696 


Assistente de Direção: Jeckie Brown 21- 97666-0460

 

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo."> 

https://www.facebook.com/events/1731119783844486/

 

 

#NósdoMorroano30

#20anosdeCineNósdoMorro

597 Hits
0 Comments