MEMÓRIAS NÓS DO MORRO

Foto Parte I 1

 

Foto: Livro Nós do Morro 20 anos.

 

O INÍCIO

 

A semente de um dos grupos de teatro do Brasil cresce do encontro de artistas com a comunidade e das contradições vividas por ambos num território marcado por conflitos sociais e econômicos. Arraigado nas origens, mas sem deixar de olhar para o horizonte à frente. De longe vieram as bases de sua fundação: uma vontade irresistível de fazer arte e soltar a imaginação. Desejo lúdico e, ao mesmo tempo, sério e embasado.

 

O ano é 1985, Guti perambula pelas vielas do Vidigal para convencer o pessoal a alternar os papos de futebol e de novela com algo que parecia ser coisa de gente rica: o teatro. Nas madrugadas encostadas no balcão de bar, ele arregimenta a equipe: Fernando Mello da Costa, cenografia; Luiz Paulo, dramaturgia e Fred Pinheiro, iluminação. Este último, colega da equipe de Marília Pêra, sobe o morro pela primeira vez.

 

O primeiro local de trabalho do Grupo é um tanto inusitado. O espaço na Rua Benedito Calixto pertence a um padre austríaco, o padre Leeb. Um espaço ao ar livre, onde Fred Pinheiro promete criar uma cenografia com refletores de lata.

 

Nas ruas do Vidigal, Guti inicia seus primeiros garimpos. Entre os primeiros talentos locais: Deco, Rita, Jô, Tino Costa e Popia Marques, folclorizados por suas violas. Em novembro de 1986, está formado o Projeto Teatro Comunidade. O nome Nós do Morro chega um pouco depois, graças à inspiração de Seu Celeste. É no seu bar, em animada reunião com os integrantes do Grupo, que acontece o batismo.

 

O Projeto Teatro Comunidade, aos poucos, vai diluindo o conceito de que somente os mais abastados têm acesso à cultura. Com a iniciativa do padre, é construído um teatro com capacidade para oitenta pessoas, equipado com um sistema de iluminação alternativo composto por refletores improvisados, dois camarins e toda a estrutura necessária para o funcionamento de uma casa de espetáculos.

 

O padre austríaco é, sem dúvida, personagem importante nessa história de fazer teatro em plena favela.

É no Centro Comunitário Padre Leeb que o primeiro espetáculo do Grupo Nós do Morro é encenado e apresentado à comunidade do Vidigal.

 

 

Quer saber mais? Acompanhe nossa história todas as sextas!

 

#NósdoMorro #NósdoMorroano30

 

 

 

Related Posts