Geral

O que vai acontecer quando o auxílio emergencial acabar?

O auxílio emergencial surgiu como uma proposta de suporte para diversas famílias brasileiras prejudicadas pelo coronavírus e tem sido a forma de sustento para muitos. Mas o que vai acontecer quando o auxílio acabar? Se você quer entender as propostas possíveis que podem acontecer, confira as informações abaixo:

O auxílio emergencial foi uma proposta do Governo Federal para promover suporte aos brasileiros que enfrentaram situação de vulnerabilidade durante a quarentena ocasionada pelo coronavírus. Inicialmente, a proposta era que o auxílio fosse pago durante três meses, mas logo, estudou-se a possibilidade de estender o benefício.

Quem preenche os requisitos previstos pelo auxílio, poderia se inscrever e receber o valor em duas categorias: a primeira para quem estava desempregado ou deixou de poder exercer seu serviço autônomo e a segunda para mulheres que são chefes de família.

Existe ainda a possibilidade de recebimento automático para quem é beneficiário do Bolsa Família, um programa de transferência de renda que também promove suporte para famílias brasileiras que se encontram em situação de vulnerabilidade.

É importante mencionar que o benefício do Bolsa Família 2021 estará disponível normalmente para os segurados  mesmo após o fim do acréscimo do auxílio emergencial. A possibilidade de mudança está reservada para a extensão do auxílio emergencial ou a concretização da ideia em um outro programa.

Existe também a proposta do Renda Brasil, que não foi pensada como uma resposta à crise do coronavírus, mas que pode ser uma promessa de suporte financeiro para milhões de brasileiros. O programa, elaborado pelo Governo Bolsonaro, promete ampliar o número de brasileiros que possuem assistência do Bolsa Família.

A proposta é unir diversos programas como o Bolsa Família, o Programa de Integração Social, o Seguro Defeso, entre outros, para criar um único projeto de transferência de renda para os brasileiros. Um dos maiores destaques da proposta é beneficiar um número maior de cidadãos.

De acordo com o Governo, mais brasileiros poderão ter acesso ao suporte financeiro ofertado, pois a renda per capta prevista pelo Renda Brasil é de R$250 por pessoa. O valor é distinto da média previsto para o Bolsa Família, que é de R$89 para quem declara pobreza extrema e de R$179 para pobreza.

Com a situação de crise causada pela pandemia de coronavírus, a possibilidade do Renda Brasil tem animado muitos brasileiros e o esperado pela maioria, é que surjam ainda outras propostas para estabilização da economia, assim como do mercado de trabalho.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *